Cena do Crime

17425845_10208479515134607_3667701785211162154_n

No episódio da útima quinta feira 23/03, nossos pequenos investigadores simularam o atendimento na cena do crime. Objetivo de aprendizagem foi discutir os papéis dos diferentes profissionais, integrantes de uma equipe forense. Convidamos alguns alunos para serem os protagonistas e nos auxiliarem na montagem da cena do crime: um aluno, por exemplo, representou o morto. Outros, por exemplos, incorporaram o papel de policiais e peritos. Num primeiro momento, os alunos puderam agir naturalmente, de acordo com suas concepções prévias e conhecimentos adquiridos ao assistir séries policiais como CSI, Bones, Dexter, dentre outras. Em seguida, os papéis foram discutidos e esclarecidos, estabelecendo como cada profissional que atua na cena. Por exemplo, o policial que geralmente é o primeiro a chegar no local do crime e isola a área (entra em cena ai a nossa fita amarela mágica que tanto encanta os alunos). Os policiais podem conversar com as testemunhas ou até mesmo analisar os sinais vitais da vítima, etc…. Após a verificação do corpo da vítima, outros profissionais chegam para coletar evidências e liberar o corpo. E teve até médico legista e motorista da viatura do IML!!!Foi demais! Veja o nosso filme no link a seguir! Cena do crime

Socklab – Trace evidences

A #curiosidade é o pavio da vela da aprendizagem.
O mistério, o #encantamento e o significado são ingredientes básicos que têm motivado nossos alunos a se envolverem 100% do tempo nas atividades proposta pelo #BandForense.

Durante a semana, nossos pequenos #investigadores tiveram que andar de meia por lugares inusitados. Neste segundo episódio, as meias foram recolhidas e embaralhadas pela nossa equipe. O #desafio foi investigar minuciosamente a meia e levantar hipóteses sobre o local que o colega passeou com a meia. Com auxílio de #luvas, pinças, lupas e #microscopia óptica, nossos alunos começaram uma busca frenética por partículas sólidas, orgânicas e tipos de tecidos fixados. Eles tiveram que selecionar as evidências encontradas, descrevê-las e desenhá-las a fim de criar um documento consistente de estudo forense.

É impressionante como o microscópio encanta os alunos. Eles ficam fascinados quando veem pequenas folhas aumentadas dezenas de vezes. É um novo #universo que estão descobrindo. E como eles gostam de usar luvas, mesmo quando percebem que elas podem mais atrapalhar do que ajudar. Parece que é uma #vontade intrínseca que carregamos de representar outros personagens, de assumir outras posições, de viver a vida de outra pessoa, no caso em discussão, de um perito forense. Não se trata apenas da vontade e curiosidade de #estudar um fenômeno, mas de vivê-lo com responsabilidade, com respeito e comprometimento, tal como faz qualquer #profissional #competente da área.

Muito feliz com o #percurso de aprendizagem desses jovens investigadores. Muito feliz pela #equipe linda que tenho a oportunidade de trabalhar! Muito feliz de me #encantar por algo que eu #amo fazer!

Tiago Eugênio

Primeiro episódio: violência contra a mulher

O que é evidência? O que não é?

E no famoso caso Mércia Nakashima, quais são as evidências? O que definiu o caso?

Neste dia 09/03 iniciamos as atividades do projeto abordando um caso brasileiro, real e cruel de violência contra a mulher. Muita discussão, muito aprendizado!

Como foi este primeiro episódio? Segundo o professor Tiago Eugênio:

“Começou o curso mais eletrizante e misterioso! Está no ar a sexta temporada do #BandForense. Quanta alegria!!! Nesse primeiro episódio, trabalhamos com o conceito de #evidência e sua importância para uma investigação científica. Realizamos uma atividade de construção de um board, levantando e sistematizando os conhecimentos prévios dos alunos acerca das evidencias. Após essa etapa, iniciamos o primeiro caso “Meias Verdades”, o qual abordou o famoso e triste caso de assassinato de #Mercia Nakashima. A experiência #gamificada permitiu os alunos realizarem uma busca de evidências no quarto do suspeito. Em um #jogo de #pointToClick, os alunos coletaram sapatos, garrafas e o celular. Utilizando o celular, os alunos eram encaminhados para imagens, informações e mapas que ajudavam os alunos na investigação. #QRcodes e senhas espalhadas, deixaram a experiência mais difícil e #divertida. No final, uma evidência inusitada fechou o caso. Para dar uma pitada de realismo puro, fechamos a aula com um vídeo retratando o caso de maneira geral e mostrando para os alunos que a história vivenciada era real e que os desafios simulados no jogo eram bastante parecidos com os enfrentados pelos profissionais de #verdade. Ah, e cada grupo filmou toda a experiência, gerando um registro lindão para todos!!! É muito #amor e aprendizagens no BandForense!”

E lá vamos nós para mais um ano!

Processo Seletivo para Temporada 2017 a todo vapor!

No último dia 23/02, quinta feira, tivemos o prazer de receber aproximadamente 70 inscritos para participar do Processo Seletivo da Temporada 2017 do Projeto BandForense.

Os candidatos a investigadores vieram  bem animados e foram recebidos na nossa sala de treinamento E1, onde foram desafiados a escrever um depoimento pessoal para, em seguida, na área da biblioteca do Band, em grupo , produzirem um vídeo de cunho forense sobre o triste acidente com o avião da Chapecoense.

E saiu cada trabalho!

Estamos analisando tudo e logo mais, na próxima segunda feira dia 06/03, teremos os vinte investigadores selecionados divulgados no Moodle, ás 12h, no Curso do Laboratório de Física!

O primeiro episódio da temporada será logo na próxima quinta feira, dia 09/03 às 10h na sala E1!  Boa sorte a todos!